Chile em 5 dias e meio: Santiago (parte 1/2)

quinta-feira, outubro 31, 2019

Volteiiii! 

Vou falar sobre a viagem que fizemos para o Chile em agosto de 2014 (faz tempo né rsrs) e eu estava grávida de 20 semanas. Compramos as passagens em janeiro e o objetivo era comemorarmos nossos 5 anos de casados, com a gravidez em março, acabamos fazendo uma viagem de BabyMoon também.

Foram 5 dias e meio no Chile (de 14/08 à 19/08, a volta estava marcada para o dia 20 de manhã), basicamente em Santiago. Acabamos espremendo o roteiro para não me cansar muito, então fazíamos muitas coisas no período da manhã e início da tarde.

O post será dividido em 2 partes, a parte 1 sobre o que fazer em Santigo e a parte 2 sobre Valparaíso e Vinã del Mar.




Voo

Escolhemos viajar pela antiga LAN (hoje LATAM), aproveitando as milhas do cartão do marido. O voo até Santiago durou +/- 4h15. Decolamos às 9h30 e pousamos às 12h15 do horário local. A volta durou um pouco menos, se não me engano durou no máximo 4h de viagem.

*Ao chegar em Santiago, pela janelinha do avião, você já consegue ver e se apaixonar pela Cordilheira dos Andes! É uma vista magnífica, de tirar o folego. Claro que a visão renderam algumas fotinhos rsrs.




Aeroporto de Santiago: Aeroporto Internacional Comodoro Arturo Merino Benítez (SCL).

Alugando o Carro | Metrô

Sinceramente, não há necessidade de alugar carro em Santiago. Você passeia por quase todos os pontos turísticos utilizando o metrô ou a pé mesmo. O que não dá para fazer de metrô, há a opção de pegar um taxi e para os passeios, você pode fechar as excursões no próprio hotel. Como somos um pouco "pé atrás" com excursões (devido a espera, nos sentimos um pouco engessados), resolvemos alugar um carro. Realmente dá para contar nos dedos as vezes que tiramos ele da garagem do hotel: apenas para ir para Valparaíso e Vinã del Mar (mesmo dia) e para ir até Concha y Toro.

Pegamos um pouco de trânsito na chegada, então nos outros dias, preferimos andar de metrô o máximo possível. Muitos pontos turísticos estão próximos das estações, então vale mais a pena. Fora que o metro é barato e super fácil de andar, não tem erro! Para ajudar ainda mais, nosso hotel estava localizado no bairro de Providencia, à uma quadra da estação Pedro de Valdivia. As estações são lindas, cada uma tem uma decor diferente e é bem limpa e movimentada. 

Resumindo, tivemos um pequeno prejuízo, pois pagamos por 5 dias o aluguel do carro e só usamos por 2! 





Hotel

Um hotel bem localizado é um hotel bem localizado rsrs. Quando o agente de turismo, amigo do meu marido indicou o Panamericana Hoteles (uma rede que possui 6 hotéis no Chile), fechamos na hora.

Não é um hotel 5 estrelas, é bastante simples, mas é super bem localizado. Além de ser colado na estação do metrô Pedro de Valdivia (uma quadra), ele está "próximo" do Shopping Costanera Center, do restaurante Giratório, de ótimos barzinhos, casas de câmbio, mercados, restaurantes e locais de compras. O bairro é bem movimentado, de domingo à domingo. Evitamos ao máximo ficar em hotéis próximos do centro, pois aos finais de semana eles tendem a ficar mais desertos.


Estação: Pedro de Valdivia (Providencia)
O hotel tem tudo o que você "precisa": bar, piscina, mini academia, salas de reuniões, sala para palestras, restaurante, café da manhã incluso (bom verificar na hora da compra), um terraço dentro e outro fora.




 


O café da manhã eu achei bem completo, com iogurtes, várias frutas, pães, frios, bolos, sucos, café, chá, achocolatado, estilo self-service... Gostei!

No check-in ganhamos um Welcome Drink, um vale para beber gratuitamente o Pisco Sour (bebida alcoólica típica peruana | chilena - ainda não se sabe quem inventou a bebida primeiro rsrs), mas por conta da gravidez, não experimentei. Outra coisa, alguns dias, recebemos mimos no nosso quarto: balas, pão de mel ❤

Uma coisa legal do hotel é que se houver disponibilidade do quarto, seu check-out pode ser feito até às 14h :)

Endereço: Rua Francisco Noguera, 146, Providencia.









Dia 1 (14/08) quinta: Chegada + Hotel + Passeio pelo bairro de Providencia + Câmbio

Chegamos no hotel depois das 13h, então deixamos as malas no quarto e fomos almoçar no próprio restaurante deles - falo sobre no fim da postagem, na parte de alimentação.

Após o almoço fomos andar sem rumo por Providencia. Já pude perceber o quanto o bairro é lindo e arborizado 💗 Aproveitamos para trocar dinheiro na casa de câmbio AFEX. Perto do nosso hotel haviam duas casas, mas pelo centro e em outros pontos da cidade você também encontra outras. OBS: levamos Dólar, estava valendo mais a pena na hora de converter do que Real.



Prédio Sky Costanera ao fundo 

Dia 2 (15/08) sexta: Passeio pelas cidades vizinhas

Neste dia fomos conhecer duas cidades litorâneas próximas de Santiago: Valparaíso e Vinã del Mar. Link da postagem aqui :)


Dia 3 (16/08) sábado: Passeio à vinícola

Fomos conhecer a tão falada vinícola Concha y Toro. Algumas pessoas indicaram a Underraga, disseram que era mais barata, porém, mais longe. Como eu sou uma pessoa que quando coloco algo na cabeça não há quem tire hahaha, fomos para Concha y Toro (na nossa próxima ida à Santiago, com certeza iremos nessa outra).

Foi um perrengue chegar até lá! GPS "errou" o caminho duas vezes, então tivemos que parar para perguntar. Foi difícil chegar, mas chegando lá, nos deparamos com um lugar lindo, cheio de árvores, parque! 

Para fazer o tour, é necessário fazer a reserva antecipada pelo site, por e-mail ou telefone, com no mínimo 24h de antecedência, escolhendo o dia e horário. Fizemos aqui no Brasil mesmo e levamos o voucher impresso, realizamos o pagamento lá. 




Eles ofereciam dois tipos de tour (agora oferecem cinco!!!):

- Tour Tradicional: vários horários, com tour em espanhol, inglês e português. Ele abrange passeio pelos parques, jardins, parte externa da casa de verão da família Concha Y Toro, datada do fim do século XIX, visita às adegas e taça de presente. Como fizemos este tour, vou falar mais especificamente sobre ele abaixo. Duração: 1h.

- Tour Marques de Casa Concha: esse tour é mais caro e difere em pouca coisa do tradicional. Não há visitação em português, apenas inglês e espanhol. Faz os mesmos passeios pelos parques, jardins e área externa da casa, visita às adegas e ganha a taça de presente. Além da duração, o que difere é que ao invés de duas, fazem três degustações de vinhos, sendo a última guiada por um sommelier, servido de queijos finos. Duração: 1h30.

Sobre a vinícola... Ela foi fundada em 1883, por Dom Melchor de Concha y Toro. É a maior vinícola do Chile, produz e exporta vinhos para aproximadamente 110 países. Não é só do Chile que vive Concha y Toro rsrs, além de possuírem vários vinhedos espalhados pelo país, eles também possuem vinícolas na Argentina e compraram a empresa da Califórnia Fetzer Vineyards, em 2011.



Tour Tradicional
Iniciamos o tour conhecendo - por fora - a casa da família Concha y Toro. Após o passeio pelos jardins, fomos conhecer as plantações de uva, Jardins de Variedades. Eles cultivam 26 espécies de uvas e a paisagem é muito linda, renderam várias fotos!

Logo depois da visita às plantações, ganhamos uma taça com o nome da vinícola gravado e paramos fazer uma degustação de vinho branco, com direito à explicação sobre ele.

Seguimos então para as adegas, onde estão armazenados os vinhos dentro dos barris. O local mais esperado da visita é sem sombra de dúvidas a adega do Casillero del Diablo, afinal, quem não conhece esse vinho? Assistimos um vídeo sobre a lenda do vinho ~ ninguém pode perder essa parte hahaha ~ e depois seguimos com o tour.





Você recebe uma taça igual a essa de presente








Finalizamos o passeio experimentando um vinho tinto. Paramos na lojinha para ver lembranças e almoçamos no restaurante de lá, Wine y Bar (falo sobre ele na parte de alimentação).

Para quem nunca esteve em uma vinícola, eu gostei da experiência. Obviamente que não provei nenhum vinho, pois estava grávida (ainda bem, porque foram degustados vinhos secos e eu odeio), mas só de ver de perto a plantação e ouvir a explicação, já valeu a pena. Mesmo eles não mostrando a produção do vinho em si, eu recomendo o passeio.

*No site eles disponibilizam mapa em PDF para chegar até o local de carro (além de todo o trajeto escrito) ou se você for de transporte coletivo [parece ser super fácil] tem também um passo-a-passo no site, segue o link do trajeto aqui.

Endereço: Rua Virginia Subercaseaux, 210 - município de Pirque (mais ou menos 38 km do centro de Santiago).

Valores - Tour Tradicional: $16.000 CLP  (pagamos em 2014 $ 9.000 pesos chilenos cada),
                Tour Marques de Casa Concha: $25.000 CLP, 
                Tour Fine Wines: $34.000 CLP,
                Tour Casillero: $20.000 CLP e 
                Tour Tradicional Plus: $18.000 CLP (valores retirados do site em 2019).





Dia 4 (17/08) domingo: Passeio à pé pelo centro

Após o café da manhã, pegamos o metrô e descemos na estação Plaza de Armas. Desta estação, você consegue visitar o centro à pé, a maioria dos pontos turísticos estão bem próximos uns dos outros.




Catedral Metropolitana de Santiago
Temos uma coisa com igreja de outros lugares rsrs. Sempre que dá, paramos para assistir uma missa. Nos programamos para conseguirmos ir à missa das 10h na Catedral e deu certo!!!

A Catedral Metropolitana de Santiago teve um espaço reservado pelo Pedro de Valdivia (conquistar espanhol que fundou Santiago em 1541) para a sua construção. O início se deu em 1748, foi consagrada em 1775 e realmente finalizada em 1800.

Sede da Arquidiocese de Santiago do Chile, a catedral é considerada um Monumento Nacional do Chile, junto com o Palácio Arcebispal. No altar você encontra prata e muita riqueza de detalhes, tudo muito lindo! Não deixe de visitar, já que a entrada é gratuita, dá para tirar muitas fotos (mas só é permitido registro sem flash). Além do altar imponente, tem duas mini capelas encantadoras, cheias de fiéis 💛. Pena que a fachada estava em reforma na época que fomos, então as fotos não ficaram muito boas :(

Endereço: Monjitas com Ahumada (Plaza de Armas).


A fachada estava em obras :(




Museu Chileno de Arte Precolombino
Outra parada obrigatória em nossas viagens, são museus! Sim, são algumas manias de viagens, confesso, mas vocês poderão concordar comigo que viajar e conhecer realmente um lugar, não é só apenas passear pelas ruas. Nós fazemos questão de entrar em museus, igrejas e aprender mais sobre o local.

O Museu Precolombino abriu suas portas em 1981, no local onde antes era o Palácio da Real Aduana (Palácio da Alfândega) e posteriormente conhecido como o Antigo Palácio dos Tribunais, até abrigar o museu em 1981. O prédio foi construído entre 1805 e 1807 e foi declarado Monumento Histórico do Chile em 1969.

Hoje o museu abriga mais de 2 mil peças e possui duas exposições permanentes, algumas temporárias (depende do ano), exposições fora do museu (produzidas por ele, mas expostas em outros espaços culturais do país) e itinerantes (preparadas pelo museu para viajar o Chile e outros países).







1) Permanentes
- América Pré-Colombiana na Arte: arte de diferentes povos pré-colombianos = povos nativos que habitaram a América espanhola antes da chegada de Cristóvão Colombo, em 1492. Ou seja, tudo o que se tem desse período de pré colonização européia, das grandes civilizações que existiram, são consideradas arte pré-colombiana.
Esta parte é dividida em 6 coleções: Mesoamérica (México, Guatemala, Honduras, El Salvador e parte da Nicarágua) | Intermedia (Colômbia e Equador) | Caribe (Mar do Caribe e Antilhas) | Amazonas (floresta amazônica) | Andes Centrales (Peru e Bolívia) | Área Surandina (Argentina).
- Chile antes do Chile: essa parte do museu fala sobre os primeiros habitantes do Chile, há mais de 14.000 anos e os vários povos que por lá passaram (nem todos estão representados na exposição).

2) Temporária
- Todos os anos tem exposições temporárias, mas em 2014 não teve :(

O museu é pequeno, tem três andares, mas poucas salas com exposições, dá pra ver em algumas horas. Tem visita guiada e audioguia também. Visitamos ele inteiro e valeu a pena, as peças são lindas e cheias de detalhes e história. O que te deixa em êxtase é ver como as obras, que são bem antigas, estão muito bem conservadas!

Endereço: Bandera, 361 (esquina com a Compañia).

Funcionamento: de terça à domingo, das 10h às 18h (olhar no site os dias em que o museu estará fechado).

Valor: $7.000 geral (pagamos $ 3.500 em 2014) e $3.500 estudantes.






Plaza de Armas
A Plaza de Armas é a praça principal de Santiago, exato local onde a cidade foi fundada. É o marco zero e o ponto central da cidade. Ao redor dela você encontrará muitos monumentos, a Catedral, a Sede do Correio Central (infelizmente, só passamos em frente) e o Palácio da Justiça (antiga sede do congresso). A praça estava um verdadeiro canteiro de obras, quando visitamos, mas renderam algumas fotinhos.






Mercado Central
Para quem gosta de comer e comprar lembrancinhas, o Mercado Central é uma ótima opção de passeio em Santiago.

Bem movimentado, como todo mercado, cheio de restaurantes, lojas, poças de água e muita simpatia. A nossa parada por lá foi para conhecer, almoçar e comprar brincos feitos com lápis-lazúli. O prédio, que é lindo por fora, foi inaugurado em 15 de setembro de 1872 e sua estrutura de metal foi desenhada no Chile e construída na Inglaterra. Também é considerado um Monumento Histórico do país. Na hora do almoço é muito cheio, mas vale a pena sentar e degustar um peixinho por lá (tem gente que não gosta do local, mas eu gostei ^.^). 

Endereço: San Pablo, 967.

Funcionamento: de segunda à quinta e domingo, das das 6h às 17h | sexta, das 6h às 20h | sábado, das 6h às 18h.







Paseo Ahumada
Uma rua onde se concentra o comércio do centro. Lá você encontra lojas, mercados e tudo o mais que uma rua comercial oferece.

Dia 5 (18/08) segunda: + Passeio pelo centro

Palácio La Moneda
Nossa primeira parada foi no Palácio La Moneda, edifício em estilo Neoclássico, sede do governo executivo do Chile, ou seja, sede da presidência. Fomos acompanhar a cerimônia da troca de guardas, que acontece desde 1851. Chegamos uns 20 minutos antes, pois o local acaba ficando bem cheio. A cerimônia ocorre dia sim, dia não, por isso, é necessário ver no seu roteiro, se no dia programado para conhecer o palácio, haverá a troca de guarda. Segue a baixo o calendário de 2019:

- Dias pares: janeiro, abril, maio, agosto, novembro e dezembro.

- Dias ímpares: fevereiro, março, junho, julho, setembro e outubro. 

Endereço: Plaza de La Constitución, Estação La Moneda do metrô.


Horário: durante a semana, às 10h e fins de semana e feriados, às 11h (duração: 40 minutos.)


*Não deu tempo, mas quem quiser, pode visitar o palácio por dentro, preenchendo este formulário. Pelo que andei lendo, o ideal é fazer a reserva com pelo menos 2 ou 3 semanas de antecedência de sua viagem.





Troca de guardas


Plaza de la Constitución e Plaza de la Ciudadanía

Do outro lado da rua do Palácio La Moneda, você encontra a Plaza de la Contitución. Ela está localizada no terreno onde antigamente era a sede do Ministério da Guerra. Seu design é de 1984, pois foi nessa época que foi restaurada. A praça é bem bonita, cheia de estátuas, como de Salvador Allende e Diego Portales. A Plaza de la Ciudadanía fica em frente ao Palácio La Moneda, que era para ser um espaço de reuniões públicas, mas está "fechada", porque fica em frente a sede do governo.





Teatro Municipal
Amo a arquitetura dos Teatros Municipais. Eles são sempre imponentes, lindos e cheios de detalhes e história. Andando sem rumo pelo centro, passamos em frente ao Municipal de Santiago, mas não entramos :( 

O teatro foi construído em 1857, com material importado da França e construído por arquitetos franceses. Em 1870, devido à um incêndio, o local foi destruído. Após a restauração, o prédio sofreu com um terremoto em 1906 e foi novamente restaurado. 

*É possível fazer visitas guidas ao teatro, mas é necessário comprar os ingressos pelo site ou no local (verificar antes os dias e horários disponíveis para visitação).

Endereço: Agustinas, 794. Região Metropolitana de Santiago (próxima a estação Santa Lucía - linha 1).




Biblioteca Nacional
Não tem como não se apaixonar por bibliotecas né?! Além da arquitetura de tirar o folego, bibliotecas são espaços culturais gratuitos de qualidade! Além de livros, oferecem atividades culturais para todas as idades.

A Biblioteca Nacional de Santiago, é uma obra de arte! Ela é considerada uma das primeiras instituições republicanas do Chile. A mudança para a atual localização, no centro, foi feita em 1925.

Entramos e ficamos admirados com o espeço, a organização e a quantidade de atividades que se pode fazer lá! Recomendamos a visita 👍 

Endereço: Libertador Bernardo O'Higgins, 651. 



Exposição na biblioteca
Biblioteca vista do Cerro Santa Lucía

Cerro Santa Lucía

Chegando ao Cerro Santa Lucía (fomos de metro, estação Santa Lucía - L1 vermelha), já fomos surpreendidos por jovens pedindo dinheiro para a universidade (nem lembro qual)! 
Foi cansativo nos livramos deles, mas depois que o fizemos, fomos apreciar esse cerro que tem uma vista maravilhosa de Santiago! 

Os cerros são elevações de terreno e existem alguns em Santiago, o de Santo Lucía tem um visual lindo do centro da cidade, onde você avista ao fundo as cordilheiras 💚. Ele parece um mini parque, tem fontes no começo e no fim da escadaria, tem lojinhas, quiosques de alimentação, bancos, esculturas... A vista é fantástica, um verdadeiro mirante gratuito, entretanto, não é muito aconselhado para quem tem mobilidade reduzida. Por estar localizado em um cerro, para chegar até lá, precisa subir de escada (não me lembro de ter visto elevador) ou subir uma rua (pelo que havia lido, o asfalto não é muito bom).

*É possível fazer uma visita guiada, como não fizemos, não consigo falar sobre a parte histórica do local, mas recomendo o post do Like Chile (para quem se interessar).

Endereço: Centro de Santiago, estação Santa Lucia (linha 1 vermelha).

Funcionamento: Domingo à domingo, das 9h às 19h (entrada gratuita).





Vista linda de Santiago







Feirinha de Artesanato
Em frente ao Cerro, tem uma feirinha de artesanato e souvenir. Nós demos uma voltinha apenas, mas é uma opção para se comprar lembrancinhas :) Também fomos em uma feirinha próximo ao metrô Baquedano.


Condorito (personagem chileno) no feirinha de artesanato
Drugstore Galeria
Próximo ao hotel que nos hospedamos, tem muitos estabelecimentos (como já mencionei), lojas de departamentos, galerias... Entramos na Drugstore para comprar sorvete (maravilhoso, falo sobre ele no fim do post), mas rendeu uma andadinha por lá. Não achei que os preços estavam bons não, tanto que não comprei nada, além de um brinco e lembrancinhas da cidade. Mas sempre vale dar uma voltinha quando se esta com tempo free!

Endereço: Avenida Providencia, 2124, Providencia.


La Chascona
Meu objetivo era conhecer as três casas do maior poeta chileno e ganhador do Prêmio Nobel de Literatura em 1971: Pablo Neruda. Mas, infelizmente, não deu certo :(  

A primeira casa "Isla Negra", foi comprada em 1939 e fica em El Quisco; a segunda "La Chascona", foi comprada em 1953 e fica bem pertinho do Cerro San Cristobal, em Santiago e a terceira "La Sebastiana" foi comprada em 1959 e fica em Valparaíso (nessa fizemos a visita com audioguia).
Infelizmente deixamos para visitar a região em uma segunda-feira e o museu estava fechado, pois de segunda nada abre (nem aqui né) e eu nem me atentei a isso! Fiz algumas fotos na faixada, mas a visita ficará para a próxima.

Endereço: Fernando Márquez de la Plata, 0192, Barrio Bellavista.

Funcionamento: Março à dezembro: terça à domingo, das 10h às 18h. Janeiro e fevereiro: terça à domingo, das 10h às 19h. Fechado às segundas.

Valor: $ 7.000 pesos.






Dia 6 (19/08) terça: Cerro + Shopping

Plaza de La Aviación
Passamos nessa praça durante o dia, além ter um monumento em homenagem à aviação, tem também a "Fonte do Bicentenário", com show de águas e luzes, todos os dias a noite, a partir das 19h.

Endereço: Avenida Providencia com Eliodoro Yañez




Cerro San Cristobal (Parque Metropolitano de Santiago e Zoológico Nacional)
O Parque Metropolitano fica no Cerro San Cristobal. É o ponto mais alto de Santiago e lá fica o zoológico. Dizem que o por do sol é lindo, mas fizemos a visita na parte da manhã. Para chegar até o zoo, você pode subir a pé, de funicular, carro ou bike. Fomos subindo a pé mesmo, porque se paga uma taxa para utilizar o funicular e as vezes, tem fila. Como fomos em uma terça, o parque estava bem tranquilo.

No zoológico haviam algumas excursões escolares, mesmo assim, estava praticamente vazio. Eu achei o zoológico nacional bem bacana, porque ele é feito em uma montanha, a cada subida, uma visão diferente. A vista também é fenomenal, já que ele fica no cerro.

Tem outras coisas bacanas para fazer no parque, mas nossa visita foi direcionada ao zoológico mesmo.

Endereço: Pío Nono, 450, Recoleta. 

Valores e horários: aqui (cada atração do parque tem um horário diferente de funcionamento). Em 2014 pagamos $ 3.000 pesos chilenos.









Vista de Santiago pelo zoo

Shopping Costanera Center (Cinema)
Depois do almoço no Giratório (falo sobre ele abaixo), fomos ao Costanera Center. Não fica muito perto do restaurante, mas fomos a pé! Se não me engano, levamos uns 30 minutos para chegar.

Ele é considerado o maior shopping e edifício da América do Sul. Além de shopping, é também um prédio comercial, onde tem um mirante, considerado o mais alto da América Latina: 300 metros de altura, visão de 360º. Não sabíamos que havia o mirante, por isso não fomos. Mas, paramos no cinema para assistir "Tartarugas Ninjas", na sala Prime do CINEPLANET (pagamos $ 16.000 pesos nos ingressos).

Endereço: Avenida Andrés Bello, 2425.





Dia 7 (20/08) quarta: Volta

Neste dia não deu para fazer nada, nem andar mais um pouquinho por Providencia, pois nosso voo foi bem cedinho :(


Alimentação

Não achei Santiago uma cidade barata não, principalmente para alimentação. Qualquer prato dá mais de R$ 100,00. Para quem gosta de comer, separem um bom dinheirinho viu! Nós fizemos assim: almoçávamos muito bem, quase sempre depois das 14h (porque durante os passeios eu comia muita fruta, bolacha, lanche) e a noite comíamos lanche ou íamos até o mercadinho comprar umas besteirinhas. 

Mesmo grávida deu para fazer esse "esquema", porque no café da manhã  ~que é a principal alimentação do dia~ eu comia muito bem: pão, frutas, bolo, suco, queijo, ovos mexidos... Curiosidade: o Chile é o 2º maior produtor mundial de salmão, então, não deixem de apreciar :)

Enfim, segue abaixo os restaurantes que conhecemos nesta rápida viagem:

Dia 1

Restaurante La Terraza

Nossa primeira refeição em Santiago, foi o almo-janta no restaurante do hotel. Eu gostei bastante da comida. Pedi um salmão com torta de legumes, estava super saboroso :) Também tomamos café da manhã todos os dias e jantamos lanche lá também.







Dia 2

 Hot Chili Peppers - Mexican Restaurant & Bar

Deixamos para almoçar em Vinã del Mar. Sem indicações, paramos no Hot Chili Peppers - Mexican Restaurant & Bar. Mesmo sendo restaurante mexicano, eles servem outros pratos. Pedimos uma carne com fritas, arroz e salada. Se você procurar sobre ele, vai achar alguns comentários negativos, mas nós aprovamos a comida, fomos bem atendidos e bem servidos também. Pagamos $ 24.000 pesos no nosso almoço.

Endereço: Avenida Piniente, 276. Vinã del Mar.




Dia 3

Wine y Bar 

Após a visita à vinícola Concha y Toro, almoçamos por lá mesmo. O Wine y Bar é local um bem agradável, com mesas e cadeiras de madeira, bem arrumadinho, pequeno e aconchegante. Quadros e flores nas mesas, dão um ar de romantismo ao local. 

Para almoçar eu pedi um salmão e arroz com brócolis e estava divino! Que comida maravilhosa. De sobremesa, pedi um brownie e também estava delicioso. Fomos super bem atendidos, recomendo :) Pagamos 34.000 no almoço, achei um ótimo preço pela qualidade e delícia dos pratos.

Endereço: Rua Virginia Subercaseaux, 210, Pirque (Concha y Toro).





Mc Donald´s 

Fomos dois dias no Mc Donald´s perto do hotel para "jantar". Nossa opção foi cheeseburguer! Não sei vocês, mas chega uma hora que dá vontade de comer um junk food, então, corremos para o conhecido Mc rsrs. Dá pra encher a barriga e gastar pouco (não é saudável, mas, como eu não sou de ferro, abro essa exceção rsrs).


Dia 4

Donde Augusto 

Quando fomos visitar o Mercado Central, ficamos para almoçar no Donde Augusto. Ouvi alguns relatos de pessoas que não gostaram do local, alimentação cara (dá para almoçar, jantar, fazer um lanche...), restaurante cheio, comida mais ou menos, cheiro de peixe (afinal ele fica dentro do mercado)... Enfim, alguns pontos negativos. 

Minha experiência foi boa até. Não pegamos o local tão cheio, chegamos e havia mesa disponível. Ele bem bonitinho, de longe se vê. Letreiro com luzes e uma tenda de tiras de tecido, parecendo um circo. 

Com relação ao cheiro, eu sinceramente não me incomodei. Comi numa boa, sem problemas. Fomos super bem atendidos, o garçom era muito educado.

A comida eu não achei lá essas coisas. Estava boa, mas não gostosa, sabe. Pedi um filé de peixe grelhado, com purê de batata e arroz. De sobremesa pedi a famosa torta tres leches, uma sobremesa bem tradicional no Chile. 

 Achei que valeu a experiência no Donde Augusto, porque nós curtimos ir em restaurantes "bem turísticos" (lá no mercado tem outras opções de restaurantes). Pagamos 27.000 no almoço e sim, eu achei caro! Ah, provavelmente a refeição de vocês no mercado, será embalada por cantores, que após se apresentarem, pedirão gorjetas rsrs.

Endereço: San Pablo, 967.

Funcionamento: de domingo à quinta, das das 11h às 17h | sexta, das 11h às 20h | sábado, das 11h às 18h.





Domino´s Pizza  

A Domino´s Pizza foi fundada em 1960 nos EUA e é a maior rede de entregas de pizza do mundo. A franquia conta com 13.000 lojas em 83 países.

Aqui no Brasil já existem algumas filiais, mas em 2014 ainda não tinha. Enfim, só para constar no relato que comemos pizza nos dias em que ficamos em Santiago, não é bem uma indicação, apesar que, eu gosto bastante das pizzas deles rsrs. Pagamos 4.000  na nossa mini pizza de mussarela de 6 pedaços :)



Dia 5

Lomit's

Beeeem pertinho do hotel que nos hospedamos, fica o restaurante Lomit´s. Passamos em frente várias vezes e ficamos com vontade conhecer. Não havia lido nada sobre ele, mas resolvemos arriscar. O Lomit´s é super arrumadinho, parece uma casinha alemã, feita de madeira, uma graça! Por dentro tem um estilo que lembra um pub, bem decorado. 

Pedimos dois pratos: um bife à cavalo (fritas, bife acebolado e ovo frito) e meio galeto desossado com arroz. A comida é muito gostosa e fomos bem atendidos. Valeu a tentativa no escuro com toda a certeza! E para quem gosta de ficar do lado de fora tomando uns drinks, tem mesinhas na calçada também :) 

Pagamos $ 19.000 pesos no Lomit´s e achei o preço super justo.

Endereço: Avenida Providencia, 1980, Providencia.

Funcionamento: segunda à quinta e sábado: das 10h às 00h | sexta: das 10h às 1h | domingo: das 12h às 00h.


Empório La Rosa 

Andando pela galeria Drugstore, encontramos a Emporio La Rosa. O empório foi criado em 2001, por Tereza Undurraga, onde se vendia produtos gourmet. Após o sucesso, Tereza fez uma parceria com seu irmão Francisco e eles transformaram a loja em cafeteria, onde passaram a vender sorvetes também. Em 2007 José Miguel Gazitúa faz com que a cafeteria se espalhe por toda a cidade de Santiago. Em Valparaíso e Vinã del Mar também tem o Emporio La Rosa.

Paramos lá para tomar um sorvete e olha, que sorvete! Maravilhoso, muito gostoso, super gourmet! O Emporio La Rosa é parada obrigatório em Santiago com toda a certeza. Pagamos1.450 nos dois sorvetes.

Ah, procurei no site deles e não achei o Emporio na Drugstore, pode ter fechado, mas no shopping Costanera Center tem :)

Dia 6

Giratório

 O Giratório é muito famoso em Santiago. Quem nunca ouviu falar do restaurante no topo do prédio que gira enquanto você come? Quase que parada obrigatória e super frequentado por brasileiros. Como ele fica bem pertinho do hotel onde nos hospedamos (fomos a pé até), passamos para almoçar no último dia.

Localizado no 16º andar de um prédio comercial, o restaurante te oferece uma bela vista da cidade, em 360º, enquanto você almoça ou janta. Ai vocês me perguntam: não dá tontura e nem enjoos comer "girando"? Respondo que não, não dá! O movimento é muito lento, quase que imperceptível. Assim que eu entrei, senti um leve deslocamento, mas logo passou. O que fica mesmo é a percepção do movimento ao ver a paisagem pela janela mudando (com muita calma rsrs).



Não fizemos reserva para almoçar lá, porém, não conseguimos uma mesa na "janela". Ficamos sentados no corredor. Para quem preferir jantar, dizem que o por do sol é lindo e que é preciso fazer a reserva.

O valor não é tão alto, pelo padrão do restaurante, eu achei um preço justo. Pagamos em 2014 $ 45.000 pesos as duas refeições: entradas + almoços + bebidas + sobremesas (se não me engano, era um cardápio executivo, onde estavam inclusas essas opções). O local é super requintado, para quem curte, eu achei interessante a experiência.

A comida estava bem gostosa, mas eu tive um pequeno problema com o peixe. Como estava grávida, preferi comer salmão grelhado. Algo não estava legal, porque o gosto estava bem diferente (eu já havia comido salmão outras vezes na viagem e não aconteceu nada) e uma textura estranha. Passei super mal, umas 2h depois de comer. Vomitei horrores na sarjeta, hahaha foi horrível! Eu achava que era porque estava grávida, mas depois percebi que era o salmão mesmo que não estava bom.

Enfim, essa foi a minha experiência, mas voltaria lá sem sombras de dúvidas porque amei o restaurante e a sua proposta :)

Endereço: Av. Nueva Providencia, 2250, piso 16, Providencia.

Funcionamento: de segunda à sábado, das 12h30 às 00h. 

Reservas: giratorio@giratorio.cl






Besteirinhas

Passadinha ~ de lei ~ no mercado rsrs
Mimo do hotel!
Mais mimo do hotel




Dunkin' Donuts
Chocolate

Esquiar foi uma das atrações eliminadas de nosso roteiro, por isso pretendemos voltar para o Chile mais algumas vezes para conhecer Valle Nevado. Também quero ir no Cajon del Maipo, visitar a região dos lagos, deserto do Atacama, El Quisco... Enfim, há muito o que se fazer nesse país maravilhoso, um dia a gente chega lá ❣


Bairro Bellavista, onde fica a La Chascona e o Cerro San Cristobal. Além de uma série de barzinhos :) 
Informações:

Fuso-horário: -1h.
Moeda: peso chileno - CLP ($ 1,00 = +/- R$ 0,01) cotação feita em 2019.
Língua: espanhol.

1) Não necessita de carteira de motorista internacional para alugar carro.

2) Por ser um país associado ao Mercosul, não precisa de passaporte e nem visto para entrar no Chile, entretanto, se você é como eu, que adora um carimbo novo, não esqueça de levá-lo :)

3) Não deixe de comprar algo feito com lápis- lazúli. Uma rocha cor de azul, considerada a pedra oficial do Chile 💙


Até mais!!!

Thais
_________________________________________________________________________

PRECISA DE AJUDA PARA FECHAR A SUA VIAGEM?

🚗 Para aluguel de carros: fazer cotações, encontrar os melhores preços, parcelar em até 12x no cartão, procure aqui no site da RentCars.

🔒 Para comprar seguro viagem: fazer cotações com as melhores seguradoras, parcelar em até 12x no cartão e ainda obter 5% de desconto, utilizando o cupom ALBUMDETURISMO5, entre aqui no site da Segurospromo.

📱 Para comprar chip de celular internacional: ter a comodidade de chegar ao seu destino já utilizando as redes sociais, antes de sair do avião, entre aqui no site da EasySim4U.

_________________________________________________________________________

Talvez você goste!!

0 comentários