terça-feira, 22 de outubro de 2013

Um passeio por Embu das Artes - SP

  Gente,

  existem cidadezinhas bem interessantes de se visitar por aí, por isso, vou falar um pouco sobre um lugar que muita gente gosta: Embu das Artes.

  Embu está localizada na microrregião de Itapecerica da Serra, região metropolitana de SP e fica apenas à 31 km da capital.




Ladeirinha de Embu


Coreto: 2005

Coreto: 2011


  Dá para conhecer a cidade em um dia, visitar os museus, as feirinhas, as igrejas. É um passeio bem gostoso de se fazer com os amigos, com a família, com o namorado (a), marido (esposa) ou até mesmo sozinha (o).

  Mulheres que adoram biju se encantam com o centrinho, além de artesanato em geral, você também encontra empórios que vendem doces, pães; adegas com  vinhos deliciosos; quadros; artigos de decoração para quartos de bebes; entre outras coisas ^.^




  As duas vezes que fui pra Embu, peguei um ônibus executivo - Itapecerica da Serra - no terminal de ônibus Tietê (do lado de fora, na Av. Cruzeiro do Sul, sentido bairro), desci bem pertinho do Museu de Artes Sacra dos Jesuítas (só subi a ladeirinha). A viagem durou aproximadamente 45 minutos.

  Vou falar um pouco sobre alguns dos pontos turísticos que visitei em Embu.




  Museu de Artes Sacra dos Jesuítas

  Adoro visitar igrejas, cada uma tem seu estilo, sua arquitetura e sua história. 

  Os espaços do museu são um pouco escuros, parece igreja de interior. Infelizmente não é permitido tirar fotos no local. 

  O museu contém muitas peças entalhadas em madeiras, como imagens de anjos e santos e seu acervo conta com mais ou menos 400 peças. 

  Antigamente, lá funcionava a Igreja Nossa Senhora do Rosário e também era casa dos padres Jesuítas. O museu foi reaberto em 2005.

  O prédio é tombado como Patrimônio Histórico Nacional devido sua arquitetura barroco paulista, datado da virada do século XVII para o XVIII.

  Endereço: Largo dos Jesuítas, 67 - Centro Histórico.

  Valor: R$ 3,00 inteira e R$ 1,50 meia entrada (estudantes e professores), grátis para aposentados, idosos e crianças até 7 anos.

  Funcionamento: terça à domingo, das 9h às 12h e das 13h às 17h. Visitas monitoradas acontecem aos domingos e devem ser agendadas pelo telefone: 4704-2654 (com 15 dias de antecedência).


Entrada do museu




  Capela São Lazaro

  A capela foi construída em 1934, mas em 1969 foi estilizada. Dentro, há duas imagens: uma de São Lazaro, feita pelo artista Cássio M'Boy e a outra de Cristo, entalhada pelo artista Zé Santeiro.

  Endereço: entre a Rua da Matriz e a Rua Nossa Senhora do Rosário.

  Funcionamento: sábado, domingo e feriados, das 9h às 17h e de segunda à sexta é necessário agendamento pelo telefone: 4704-6565.






Altar da capela

Sino na lateral da capela





  Museu do Índio 

  

  Bem pertinho da Capela São Lazaro, o museu foi planejado por Walde-Mar de Andrade e Silva (pesquisador da cultura indígena, escritor e artista plástico). O espaço está todo relacionado ao universo indígena, seu acervo contém peças de artesanato: como cestas e bolsas; flechas; cocares; pinturas; árvore de Urucu entre outros coisitas.

  O museu é bem completinho, além de expor os objetos da cultura indígena, o museu também é um espaço para pesquisa e debate dos vários grupos étnicos indígenas, seus costumes, línguas, arte, rituais, idiomas...

  Endereço: Rua da Matriz, 54 - centro.

  Valor: R$ 3,00 (menores de 7 anos e maiores de 60 anos não pagam).

  Funcionamento: terça à domingo, das 10h às 18h (visita monitorada necessita de agendamento pelo telefone: 4704-3278).




Flechas




Urucu
  
  Paróquia Nossa Senhora do Rosário

  Passei bem rapidinho na paróquia, porque fica na rua do Museu do Índio, bem em frente. Fiz apenas algumas fotos.

Endereço: Rua da Matriz, 53  






Estação da Via Sacra

  Centro Cultural Mestre Assis de Embu

  O centro cultural está dividido em três espaços, onde ocorrem exposições temporárias. O local também conta com um auditório com capacidade para receber 150 pessoas.

  Endereço: Largo 21 de Abril, 29 - Centro.

  Entrada: gratuita.

  Funcionamento: todos os dias, das 9h às 18h (em dias de shows, fecha mais tarde).







  Memorial Sakai

  Tadakiyo Sakai é um dos maiores terracotistas do Brasil. O memorial foi inaugurado em 2003 e possui cerca de 20 obras de Sakai.

  Além da exposição permanente, o local também oferece cursos, palestras e oficinas gratuitas, além de ser uma escola de terracota.

  Para se chegar ao memorial, partindo do Centro Cultural, leva um tempinho. Caminha-se mais ou menos uns 15 minutos e o pior de tudo é subir o escadão assassino!!! rsrs.

  Um pouco antes de chegar no memorial, encontra-se o Cruzeiro da Paz :)

  Endereço: Rua Rabelo Gonzáles, 185 - Vila Cercado Grande.

  Entrada: gratuita.

  Funcionamento: de terça à domingo, das 9h às 17h.






Cruzeiro da Paz


Pequena escadaria para chegar até o memorial


  Feirinha de Artesanato

  A feirinha de artesanato acontece em algumas ruas, como a Rua da Matriz, Rua Nossa Senhora do Rosário, Largo 21 de Abril (venda de quadros) e Largo dos Jesuítas.

  Nem preciso dizer que fiquei louca para comprar tudo! Como havia falado no começo do post, na feirinha vende de tudo, de flores à móveis. Vale a pena dar uma passadinha lá as mamães de plantão, pois decoração para quarto de bebê tem de monte e é tudo muito lindinho ^.^

  Funcionamento: sábado, domingo e feriados (domingo é mais movimentado).




Docinho de uma barraca de rua que vende pães e doces

2005

  Para finalizar o passeio, almocei no Restaurante Bontempero, localizado na Rua da Matriz, 42. O preço é muito bom e a comida também. O restaurante é por quilo e o local é agradável, dá pra comer bem por pouco.

  Espero que tenham gostado das dicas!

  
  Informações:
  DDD: 11
  Km: 31 km de SP
  Duração da viagem: +/- 45 minutos

 

  Até mais!!!



  Thais

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Planejando a viagem: de carro pelos EUA (Califórnia e Nevada)

 Eiiii,

  você há de concordar comigo: existe coisa melhor do que viajar? Pois é, também penso que não, por isso, vou compartilhar com vocês a minha viagem de carro para a Califórnia e Nevada.

  Neste post falarei um pouco sobre a pré viagem, desde a escolha dos lugares até a arrumação das malas.


Welcome to CA

  Esta viagem será dividida em sete posts: 1- São Francisco / 2- Santa Barbara / 3- Beverly Hills e Santa Monica / 4- LA  / 5- Universal Studios / 6- Warner Bros. Studios e Paramount / 7- Anaheim: Disneyland / 8- Las Vegas.

  Este é só um geral do antes da viagem, os detalhes de cada lugar, como sites e endereços, onde alugamos o carro, aeroportos, fuso-horário... estarão disponíveis nos posts.

  É isso, espero que gostem ^.^


  Trajeto

A) São Francisco, B) Santa Barbara; C) Los Angeles; D) Anaheim; F) Las Vegas; E) Barragem de Hoover e G) Grand Canyon.

  Faz um tempo que meu marido queria explorar o oeste dos EUA de carro, então decidimos fazer esta viagem em abril/2013. Aproveitamos uma feira de cinema que acontece anualmente em Vegas e programamos a viagem (que durou 3 semanas ou 20 dias). Ela foi planejada com quase um ano de antecedência!


  Decidimos ir para:

1- São Francisco: 2 noites,

2- Santa Barbara: 1 noite;

3- Los Angeles: 3 noites;

4- Anaheim: 2 noites e  

5- Las Vegas: 8 noites (feira CinemaCon).


  Como fazer roteiro


  Claro que para se fazer uma viagem dessas é preciso do indispensável/precioso roteiro, para que a viagem seja bem proveitosa. Depois da escolha das cidades, partimos para a elaboração do nosso roteiro.

  Geralmente dou uma procurada na internet quais os pontos turísticos mais visitados de cada lugar e os restaurantes mais frequentados.

  Nem sempre conseguimos dar conta de todos os pontos turísticos, devido a falta de tempo (tempo é um problema, não tem como calcular perfeitamente), mas, procuramos visitar os principais. 

  Coloco visitas à museus, presídios, igrejas e praças porque adoro a parte urbana e museu é comigo mesmo, por onde passo tenho que visitar pelo menos um. 

  Me realizo observando as construções e o movimento das cidades, acho o máximo! Entretanto, também adoro visitar paisagens e parques. Resumindo, gosto de tudo em uma viagem, tanto do turismo cultural e religioso, quanto do turismo ecológico. 

  Cada um faz seu roteiro de acordo com o que gosta. Em São Francisco, por exemplo, ficamos sem tempo de andar de bondinho, pois preferimos ir ao Museu do Walt Disney. São escolhas, andar de bondinho é quase que obrigatório lá, mas não foi nossa prioridade naquele momento.


Hotéis

  Fechando o roteiro, partimos para a parte mais complicada pra mim: escolher hotéis. Não sou fã de ficar procurando hotéis, mas, não tem o que fazer né. 

  Escolher cinco hotéis de uma só vez não é fácil, mesmo assim, encaramos a tarefa e fechamos 3 dos 5 hotéis no Decolar.com. Gosto do Decolar porque além de eles parcelarem em 5x (acho que é isso), você pode ler os comentários sobre os hotéis e isso ajuda muito quando se está na dúvida.

  Como foi uma viagem longa, escolhemos os hotéis mais baratos, preferimos preço à conforto desta vez, além disso, nosso roteiro ficou super apertado: saída às 8h do hotel e volta às 21h. Abrimos mão do conforto, todavia, não abrimos mão da localização! Um hotel bem localizado é uma mão na roda, estar perto dos principais pontos turísticos é fundamental (na minha opinião).


  Nossas escolhas foram:

- São Francisco: Clift (muito bom e o segundo mais caro),

- Santa Barbara: Sandpiper Lodge (bem meia boca);

- Los Angeles: Best Western Carriage Inn (bonzinho, mas longe de tudo);

- Anaheim: Anaheim Camelot Inn e Suites (bonzinho e bem localizado) e 

- Las Vegas: Bellagio (o melhor, o mais maravilhoso e claro, o mais caro).



  Diminuindo Gastos

  Todos sabem que viajar tem um valor (às vezes caro, às vezes mais em conta), por isso é importante se programar e saber mais ou menos quanto será gasto.

  De acordo com a nossas contas, esta viagem sairia um pouco expensive, então decidimos comprar alguns passeios meses antes pela internet.

  Pode parecer bobagem, mas isso aliviou bastante nosso bolso na época de ir viajar. Compramos os principais passeios: os estúdios (Universal, Paramount e Warner), a Disneyland foi presente de um amigo do meu marido, o Alcatraz e a Angel Island e também pagamos os hotéis. 

  A viagem estava praticamente paga e o melhor, fomos comprando os passeios e pagando os hotéis aos poucos e não pesou no nosso orçamento. Gastamos uma boa quantia nesta viagem e acreditem, nem sentimos!

  Levamos grana pra comer, para gastar com roupas e suvenires, para comprar ingressos para outros passeios e claro, para abastecer o carro. 

  Cada um sabe quanto pode gastar, então, fizemos um calculo de gastar no máximo 100 doletas por dia. Sim, teve dias que gastamos mais e teve dias que gastamos menos, mas no geral, sobrevivemos muito bem =)




Cash Passport

  Uma dica: se puder evitar levar dinheiro, evite! Não tem nada mais desagradável do que ter que declarar quanto se está levando em cash.

  Pensando nisso, na nossa primeira viagem aos Estados Unidos (em 2010), meu marido comprou dois cartões pré-pago, o Cash Passport  pelo Banco Daycoval.

  Não me lembro quanto ele pagou no cartão, mas não creio que tenha sido caro. A bandeira é da Master Card e a moeda é o dólar, entretanto, tem um cartão que é multi moeda, você pode carregar até seis moedas: dólares americano, neo zelandês, australiano e canadense; libras esterlinas e euro.

  Após adquirir o cartão, ele é enviado por correio, juntamente com a sua senha. Não perca esta senha, perdi a minha e foi uma tortura para recuperá-la, além do mais, você não pode alterá-la. É bem burocrático!

  Para carregá-lo foi simples, liguei no Banco Daycoval (onde fiz meu cartão) e solicitei a recarga com um valor X em real. Na mesma hora, a moça fez a conversão dos valores e me informou o valor a ser carregado em dólar. É gerado um boleto (em real) e enviado para seu e-mail. Este pode ser pago em qualquer agência bancária, mas atenção, o boleto tem validade de no máximo dois ou três dias após gerado.

  Dois ou três dias depois, entrei no site do Cash Passport e verifiquei se o cartão já estava carregado. No próprio site tem a opção "minha conta", onde você entra e digita seu e-mail e os últimos 4 dígitos do cartão. O bacana é que você pode acompanhar seu saldo a todo momento. Durante a viagem além de consultar o saldo pela internet, também consultava o saldo por telefone.

  Perto de ir viajar, fiz um teste: fui até a Droga Raia e utilizei o cartão. Passou numa boa, o cartão é de débito, mas é utilizado na função de crédito.

  Finalizando, se você prefere andar com dinheiro, não tem problema, em toda esquina nos Estados Unidos tem uma máquina da ATM, é só sacar. Todos os lugares por onde andei aceitaram o cartão, não tive nenhum problema em utilizá-lo >.< 



Cash Passport

  Arrumando as Malas

  Além de não gostar de procurar hotéis, não gosto muito de arrumar as malas - acho cansativo demais - por isso, uma semana antes de viajar faço uma lista de tudo o que devo levar.

  Aí vão algumas dicas:


  Roupas/calçados:

- roupas de calor: blusas, saias, vestidos, camisetas, regatas, shorts;

- roupas de frio: casacos, calças, blusas de manga longa, moletom, segunda pele;

- lingerie/meias/meia calça;

- pijama;

- chinelo/sandália/sapato/tênis/bota/sapatilha/rasteirinha.


  Acessórios:

- bijuterias,

- cintos;

- bolsas/mochila;

- prendedores de cabelo;

- óculos de sol/óculos de grau;

- chapéu/boné/touca de frio;

- cachecol/lenço;

- caderno/agenda/caneta;

- livro;

- IPAD.


  Higiene/produtos de beleza/cuidados:

- protetor solar;


- absorventes/protetor diário;
  
- shampoo/condicionador;

- repelente;

- perfume;

- creme hidratante;

- cotonete/algodão;

- sabonete;

- pasta/escova de dente;

- fio dental;

- pente de cabelo;

- gilete;

- lixa de unha;

- lenço removedor de esmalte;

- acetona/esmalte;

- maquiagem/removedor;

- desodorante;

- band-aid;

- remédios;

- lenços de papel;

- touca de banho.

Roupa de cama/Banho:

- fronha/travesseiro;

- lençol/lençol de elástico;

- cobertor/manta;

- tolha;

 roupa de banho;

- canga.


Outros:

- carregadores: celular/máquina fotográfica/notebook;

- notebook;

- máquina fotográfica;

- adaptador de tomada;

- lanterna;

- roteiros/mapas/guias;

- sacos plásticos para roupa suja;

- livros/revistas.


  Espero que as dicas tenham ajudado ^.^

  Viajar vale muito a pena, na minha opinião é o dinheiro mais bem gasto! Planejando e pagando a viagem aos poucos, não fica tão cara. Arrisque conhecer novos lugares, realize seus sonhos =) 



  Até mais!!!


  Thais

sábado, 5 de outubro de 2013

Segunda vez nos EUA: Filadélfia (parte 3/3)

  Voltei para finalizar o post sobre minha segunda viagem aos "States". Esta viagem foi dividida em três partes (ver outras duas: NY parte 1/3 Washington D.C parte 2/3).

  Fizemos (marido e eu) esta viagem/passeio em outubro/novembro de 2011. Ficamos hospedados em NY, mas realizamos dois passeios de trem, um para Washington D.C e outro para Filadélfia.

Museu de Arte Moderna da Filadélfia (e estátua do Rocky Balboa)



Casinhas fofas da Filadélfia com decoração de Natal ^.^

  Chegamos na 30th Street Amtrak Station por volta das 20h. Já havíamos reservado aqui no Brasil uma diária no Sheraton Hotel, localizado na 3549 Chestnut Street. Passamos apenas uma noite, no fim do dia seguinte, voltamos para NY. 


30th Street Amtrak Station

  O Sheraton Hotel é completinho, tem piscina, academia, um ótimo restaurante e a diária foi super barata (não lembro quanto). O quarto é bem grande e bem arrumadinho, tudo muito limpinho, uma graça ^.^


Como sempre, a baguncinha básica!!! rsrs




  Filadélfia é a capital do estado da Pennsylvania, além de ser uma cidade encantadora, limpa, organizada e com muito verde, é uma cidade histórica! Como nosso tempo foi curto, apenas um dia, visitamos somente alguns dos pontos turísticos da cidade.


  Museu de Arte da Filadélfia

  É óbvio que para quem curte os filmes de Sylvester Stallone, o Museu de Arte da Filadélfia é parada obrigatória, por ter sido cenário do filme Rocky.



  No canto da escadaria do museu, está localizada a estátua de bronze do Rocky Balboa. Claro que eu pirei, amo os filmes do Rocky e estar lá no museu e ver de perto a estátua e o cenário do filme (a fachada do museu e a avenida Ben Franklin Parkway) é maravilhoso!




  Nos filmes, Stallone finaliza seus treinos subindo os 71 degraus do museu, tendo como trilha sonora a música "Gonna Fly Now". Por esse motivo, a escadaria é conhecida como Rocky Steps ou Degraus do Rocky. 

  Na parte de cima, tem-se uma belíssima vista panorâmica da Ben Franklin Parkway, ah, tem também a marca do tênis do Rocky na entrada do museu!

The Rocky Steps

Pegadas do All Star do Rocky

Benjamin Franklin Parkway


  O museu foi criado em 1876 e dentre as obras que compõe seu acervo, estão as dos artistas Van Gogh, Cézanne, Picasso, Monet.

  O museu é bem bacana, também sou suspeita pra falar né, se eu for visitar um lugar e não conhecer pelo menos um museu eu fico muuuito triste :(  rsrsrs.


  Endereço: 2600 Benjamin Franklin Parkway.

  Valor: adultos: $ 20, idosos: $ 18, estudantes e jovens de 13 à 18 anos: $ 14 e crianças menores de 12 anos: grátis.

  Funcionamento: de terça à domingo, das 10h às 17h (quarta e sexta fecha às 20h45). Fechado às segundas.


"The Japanese Footbridge" de Monet, 1899






  Eastern State Penitentiary

  Pois é gente, alguns vão dizer: pra quê visitar presídio? Além de amar viajar, conhecer novos lugares e novas culturas, sou historiadora. Museus e presídios não passam despercebidos nos meus roteiros! rsrsrs.

  Não poderia ir pra Filadélfia e não visitar o Eastern State Penitentiary: a primeira penitenciária do mundo! 

  O presídio foi inaugurado em 1829 e contava com celas completinhas, contendo duchas, sanitários e aquecedores centrais, revolucionário para a época. Muitos países copiaram esse modelo da Filadélfia.

  A estrutura foi projetada pelo arquiteto britânico John Haviland. Ele desenhou 7 alas contendo as celas individuais, saindo de um ponto central. Cada ala tinha um pátio para que os presos tomassem sol. O legal é ver que as  alas se encontram no centro do presídio e isso dificultava os detentos de terem uma ideia de como era a estrutura do local.

  Fizemos uma visita monitorada e a penitenciária é sinistra!!! Al Capone ficou um tempo por lá e sua cela está praticamente intacta! Se não me engano, duas alas estão fechadas, pois o prédio é muito antigo e estas alas oferecem riscos.

  Como os presos ficavam totalmente isolados, muitos se dedicavam as artes, há pinturas e esculturas em algumas celas. 

  Ah, como todos os lugares dos EUA, lá também tem uma lojinha bem bacana (comprei postais porque sou viciada em postais!!! rsrs).

  Endereço: 2027 Fairmount Avenue.

  Valor: $ 14 adultos, $ 12 idosos, $ 10 estudantes e crianças de 7 à 12 anos.

  Funcionamento: todos os dias, das 10h às 17h (entrada até às 16h). Fechado nos principais feriados.



A entrada já é sinistra!

Ponto central que leva às alas





O gatinho branco que não sai de lá  =^.^=

Escultura feita pelos antigos "moradores"

Cela do Al Capone

Área hospitalar


  Restaurante: Little Pete's

  Quando a minha fome começa a apertar, eu como em qualquer lugar!

  Estava na hora do almoço e sem nenhuma indicação de restaurante bom por perto, resolvemos arriscar um de aparência não muito boa, o Little Pete's.

  O restaurante estava até movimentado, muitos comendo ovo frito com torradas, mas, eu queria mesmo comida!

  Na dúvida do que comer, sempre peço macarrão porque não tem erro! Pedimos uma salada italiana e um espaguete com filé empanado. Não estava uma delícia, mas deu para comer numa boa.

  Como já comi em lugares piores, o restaurante quebrou o galho, matou minha fome e o melhor: saiu uma pechincha! Não lembro quanto pagamos, mas saiu muito barato! 

  Endereço: 219 S. 17th Street.



Saladinha italiana

Macarrão com filé empanado

  Old City (Cidade Velha)

  Liberty Bell 

  Pra quem ama história, ir até a Filadélfia é um prato cheio, pois lá foi assinada a Independência dos Estados Unidos e também a Constituição, além de ter sido a primeira sede do governo.

  Assim que chegamos no Independence National Historical Park, fomos visitar o Liberty Bell. O sino foi feito pela empresa londrina Whitechapel Bell Foundry (empresa que também fez o Big Ben) à 250 anos atrás.

  Na primeira badalada o sino rachou e mesmo rachado, ele teve um papel muito importante no processo de independência dos EUA: em 4 de julho de 1776 - seu toque até hoje lembrado - convocou a população para a leitura da Declaração da Independência.

  O sino se encontra no Liberty Bell Center e a entrada é gratuita.

  Endereço: Market Street, entre a 5th e a 6th Streets.

  Horário: diariamente, das 9h às 17h (os portões de segurança fecham às 16h55).
  
Liberty Bell


Exposição ao ar livre que fala sobre a escravidão

Expo ao ar livre


  Independence Hall

  Agora sim a aula de história começa!!! rsrsrs.

  Primeiramente, é necessário ir até o Independece Visitor Center e retirar os ingressos para realizar a visita monitorada (ingressos com hora marcada e distribuídos gratuitamente). Você também pode reservar pela internet e pagar o valor de $ 1,50, pelo menos é mais garantido que você consiga um bom horário. O nosso ingresso pegamos lá mesmo, chegamos cedo e nem pegamos fila! 

  Cerca de 15 minutos antes do horário agendado, é bom já estar do lado esquerdo do Independence Hall, para que sejam passadas algumas informações.


Onde é retirado o ingresso para visitar o Independece Hall.

  A visita dura mais ou menos 30 minutos e é passada uma explicação bem completa sobre o encontro dos representantes dos 13 estados para a redação e assinatura da Constituição americana e da Independência.    

  O legal é que é permitido tirar fotos da antiga Corte e da sala onde foi assinada a Independência do país.

  Filadélfia também é conhecida por ter sido a primeira sede do congresso dos EUA, passado depois para Washington D.C em 1800.

  Vale a pena conhecer um pouco da história dos EUA :)







Suprema Corte 
Sala onde foi assinada a Independência e a Constituição

Ao fundo, a estátua de George Washington

  Espero voltar à Filadélfia e conhecer melhor a cidade. O passeio foi muito bom, me surpreendi com a história e com a cidade em si!





Bye Philadelphia :)

O vagão do silêncio é o melhor =)


  Informações:
  DDI: 1
  Código: 215
  Fuso-horário: -1h


  Até mais!!!


  Thais