quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Holambra - SP

  Holambra, conhecida como "cidade das flores", fica à 120 km de São Paulo. Em setembro de 2011, fiz a viagem de carro com a minha irmã e meu ex-cunhado e durou mais ou menos 2h. Fomos no sábado bem cedo para voltar no domingo. 

  Nosso maior objetivo era o de visitar a Expoflora, a maior feira de flores da América Latina! É realizada anualmente (às sextas, sábados e domingos), geralmente no mês de setembro, devido a Primavera, recebendo milhares de visitantes do Brasil inteiro!


Portal de entrada da cidade


Placa de Holambra



Sábado:

  Ficamos hospedados no Holambra Garden Hotel, que está localizado na Rota dos Imigrantes, 620, no Centro. O hotel é bem bacana, tem um ótimo chuveiro e a cama é boa, porém, o hotel não possui elevador, ou seja, subimos as malas na mão. A sorte é que o hotel só tem dois andares.


Holambra Garden Hotel
Meu quarto

O amendoim era grátis!!! rsrsrs



  Após deixarmos as malas no hotel, fomos logo comer um Pannekoek no Martin Holandesa, localizado na Rua Dória Vasconcelos, 15. O pannekoek é uma panqueca aberta, típica holandesa, coberta com queijo gouda e recheio de vários sabores, doces e salgadas. É tão grande, que nem consegui comer toda a panqueca! 
  
  Para completar o almoço, pedimos "Batata Cone" nada além de batata frita servida no cone!!! O restaurante fica pertinho do hotel, a poucos minutos de caminhada.


Pannekoek salgada: queijo gouda, champion e presunto.

  Após a refeição, fomos visitar a tão falada Expoflora  e a chuva de pétalas de rosas, que ocorre todos os dias da feira, às 16h30. São utilizadas 150 quilos de pétalas por dia.
  
  Na Expoflora se vende todos os tipos de flores, além de ter muita variedade de comida típica holandesa, mostra de paisagismo Minha Casa & Meu Jardim, exposição de arranjos florais, apresentação de dança holandesa, entre outras atrações. 
  
  A feira recebe todo ano mais de 300 mil turistas.


Expoflora 2011


Chuva de Pétalas



Árvore de tamanco holandês


Telefones ^.^

  Dentro da feira, é possível visitar o Museu Histórico-Cultural de Holambra, que conta toda a história da colonização holandesa na região, cheio de peças antigas, bem interessante. Por lá, comemos um delicioso Doce de Rosas no Zoet en Zout. Parece estranho, mas não é que o doce tinha mesmo o gosto de rosas!?
  
  A Expoflora fica aberta de sexta à domingo, das 9h às 19h e os ingressos custam R$ 32,00.   

Entrada do Museu Histórico-Cultural


Doce de Rosas


  À noite, fomos jantar no restaurante Casa Bela, que fica na Rua Dória Vasconcelos, 81, em frente à Martin Holandesa. O restaurante é bem aconchegante, com pouca luz e é muito movimentado. Pedimos um prato chamado Pirata do Sul, composto por um salsichão grelhado, purê de maçã e salada de batata. É de comer rezando :)


Prato: Pirata do Sul


Domingo:

  O café da manhã do hotel não é dos melhores, tem pouca variedade de pães, frutas e sucos, mas deu para comer bem. 
  
  Em São Paulo já havíamos reservado um city-tour com a Theos Turismo, para visitarmos uma propriedade privada de Gérberas, passeio pelos principais pontos turísticos da cidade, como os lagos Holandês, Brasileiro e Vitória-Régia e visita com parada para fotos no maior moinho da América Latina, o Moinho Holandês
  
  A visita ao Museu Histórico-Cultural de Holambra também está incluso, porém, como a Expoflora ocorre no mesmo espaço em que o museu está localizado, em setembro não é possível passar por ele.

Propriedade de Gérberas (Eu e  minha irmã Talita)
Gérbera

Lago Holandês

Moinho Holandês

  Com mais R$ 10,00 de cada turista, fomos visitar mais uma propriedade de flores, dessa vez, de Rosas Vermelhas. Diferente da Gérbera, que é plantada em um espaço fechado, as rosas são plantadas em um grande campo a céu aberto, é um lindo passeio!!! 
  
  O rapaz da Theos Turismo foi bem atencioso e chegou no hotel no horário marcado. O city tour tem duração de 1h15. No site deles tem outras opções de passeios por Holambra.

Propriedade de Rosas

  Antes de voltarmos para Sampa, fomos novamente no Martin Holandesa e pedimos um Didam, um hot dog típico holandês, feito com queijos gouda e prato, maionese temperada, batata palha e salsicha suína. Confesso que não gostei muito do dog, achei um pouco forte e a salsicha também não me agradou.


Didam

  Enfim, a viagem foi curta, mas muito gostosa. Deu para aproveitar bem, além de  conhecermos a cidade, comemos comidas típicas da Holanda!!!


  Informações
  DDD: 19
  Km: 120 km de SP


  Até mais!!!


  Thais

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Nova York - EUA (2010)

  Meu primeiro post!!! 

  Estive duas vezes em NY, ambos em outubro de 2010 e 2011.

  Por ser a primeira viagem internacional minha e do meu marido, planejamos tudo com muito amor e carinho, para que tudo desse certo. Minha sogra e meu sogro também viajaram conosco. Foi uma viagem incrível!!!

  Primeiramente, compramos um guia e fizemos um roteiro super bacana dos melhores pontos turísticos de lá. Escolhemos o mês de outubro por ser outono (nem frio, nem calor; nem neve e nem muito sol!) e também por ser um mês de baixa temporada.

  Depois de tudo organizado, embarcamos no Aeroporto Internacional de Guarulhos / Cumbica (GRU) rumo ao J.F.Kennedy Airport (JFK). Escolhemos a American Airlines pelo preço, pois o atendimento e a pontualidade não são dos melhores.

  Viajamos a noite durante quase 9 horas. Deu para recarregar a bateria para aproveitar ao máximo nosso primeiro dia na Big Apple.



Estátua da Liberdade


Manhattan


1º dia (sexta):

  O JFK Airport não é muito próximo da ilha de Manhattan e chegando lá, pegamos um táxi direto para o Jolly Hotel, que fica na 38th Street com a Madison Avenue. Como chegamos bem cedo (antes das 8h00 da manhã) e o check-in do hotel começa somente as 15h00,  deixamos nossas malas lá e fomos passear.

Foto do quarto -  pena que a foto não ficou boa :(  

Gostei muito do quarto, bem espaçoso (essa foto também não ficou boa)

  O que me impressionou é que Manhattan é um reta só, avenidas e ruas se cruzam, praticamente impossível se perder lá.

  Na entrada do Empire State, compramos o City Pass, um carnê com seis ingressos para visitar o principais pontos turísticos de NY. Fica muito mais barato comprar o City Pass do que comprar os ingressos avulsos. O valor do carnê é de $106 (maiores de 18 anos) e $79 (de 6 a 17 anos). 


City Pass



  Nossa primeira parada então, foi no The Empire State Building (localizado na Fifth Avenue com a 34th Street). Com 102 andares é o segundo maior arranha-céu dos EUA (o primeiro fica em Chicago) e um ponto turístico muito visitado. Há um observatório no 86º andar onde se tem uma vista incrível da ilha. Utilizamos o City Pass para a visita, mas avulso o ingresso custa $25 (adultos), $22 (idosos maiores de 62 anos) e $19 (crianças de 6 a 12 anos).


Hall de entrada



Vista do 86º andar do Empire State

Empire State Building


  Saindo do Empire State, seguimos pela Fifth Avenue, famosa e conhecida pelo mundo inteiro por ter milhares de lojas de luxo! Seguindo na avenida, chegamos a Biblioteca Pública de NY, que cruza a 42nd Street. A biblioteca é belíssima, imponetente. Milhares de pessoas entram e saem de lá, as exposições em cartaz são gratuitas! Vale a pena a visita!


Detalhe: Biblioteca Pública de NY


Reforma da fachada





  Caminhamos então para a badalada, iluminada, movimentada e mágica Times Square, que fica na Broadway com a 7ª Avenida e entre a 42nd Street e a 47th Street. Além de ser conhecida pelos teatros da Broadway e os famosos letreiros, há muitas lojas e restaurantes famosos, além de estúdios como MTV e ABC e a NASDAQ (bolsa de valores eletrônica, a primeira do mundo!). 

  A localização do hotel que nos hospedamos é ótima, pois nos permitiu visitar todos esses lugares apenas caminhando, não foi necessário pegar taxi.

A badalada Times Square


Little Brazil


  Finalizando o nosso primeiro dia, fomos assistir ao musical "O Rei Leão" na Broadway no  Minskoff Theatre. Espetáculo lindo, mas um pouco cansativo. Os ingressos custam a partir de $89. Gostei muito da experiência de assistir um musical na/da Broadway pela primeira vez ^.^

The Lion King

Figurino

Ao fundo a iluminada Times Square



2º dia (sábado): 

  Este dia foi reservado apenas para fazer compras na Woodbury Common Premium Outlets (498 Red Apple Court, Central Valley). 
  
  No Brasil, fechamos o translado de ida e volta ao outlet com a empresa Aragão. Formada por um grupo de motoristas brasileiros que moram em Nova York a 30 anos, eles fazem todos os tipos de passeio e translado, além de possuírem uma boa frota de carros, que vai desde limousines até vans

  O outlet é enorme, conta com mais de 240 lojas de grifes com ótimos preços. 


Woodbury Outlet


Final da compras!!!


3º dia (domingo):

  Acordamos cedo e fomos direto para a St. Patrck's Church (Fifth Ave entre 50th e 51st Street), a maior catedral católica dos EUA. Ela é linda, toda em estilo neogótico, muito  grandiosa! Nossa intensão era a de assistir a uma missa, porém, nosso tempo era curto e não deu. 


St Patrick's Church


Interior da catedral


  Saindo da catedral, partimos para o Rockefeller Center, complexo de prédios comerciais localizado na 48th Street e a 51st Street e entre a Fifth Ave e Sixth Ave. Na praça principal do  Rockefeller é montada todo o ano a grande árvore de natal e a pista de patinação no gelo durante o inverno. O Channel Gardens é um lindo jardim com algumas fontes, caminho que leva a pista de patinação, tendo ao fundo a estátua dourada de Prometeu.

Rockefeller Center - Prometeu

Quem achou a bandeira do Brasil??? rsrs

Jardim do Rockefeller Center


  Fiz questão de visitar o tão falado Museu de Arte Moderna de Nova York, mais conhecido como MOMA (53rd Street entre a Fifth Ave e a Sixth Ave). Tivemos sorte, pois estava em cartaz a exposição temporária do Matisse! Dentro do acervo interno do museu, se encontram obras de Picasso, Van Gogh, Matisse, Rodin, entre outros grande gênios da arte. 
  
  Também utilizamos o City Pass nesta visita. Os ingressos custam $25 (adultos), $18 (idosos acima de 65), $14 (estudantes) e crianças não pagam.


MOMA


Van Gogh

Dentro do MOMA




  Tinha um sonho: visitar o Central Park! Depois que assisti "Madagascar", além de me apaixonar pelo filme, também me apaixonei por NY, em especial pelo Central Park e Grand Central Terminar (que também visitei no 6º dia!).

  O parque fica entre a 110th Street, 59th Street, Eighth Ave e Fifth Ave. Logo na entrada do parque,  alugamos uma bicicleta e fomos passear. 

  Passamos pela estátua de Balto: escultura que homenageia um cão de trenó que salvou crianças de uma epidemia de difteria no Alasca, Bethesda Fountain e Bethesda Terrace: fonte da estátua do "anjo das aguás" e terraço com vista para o lago; Cherry Hill Fountain: fonte da abertura do seriado "Friends"; Strawberry Fields - John Lennon Memorial: memorial em homenagem a John Lennon com um mosaico no chão escrito IMAGINE e o Edifício Dakota: prédio onde John Lennon morava e foi assassinado. 
  
  Não deu tempo de visitar todo o parque, pois ele é imenso, também faltou tempo para visitar o Zoo, que deve ser lindíssimo! 

Bethesda Fountain

Fonte de "Friends"
Memorial John Lennon 


Passeio de bike e  Edifício Dakota ao fundo


  Outro museu que estava ansiosa para conhecer: Museu de História Natural de Nova York. Aquele que tem o esqueleto do dinossauro rex logo na entrada, que ficou ainda mais famoso depois do filme "Uma Noite no Museu", com o ator Ben Stiller.
  
  O museu é um absurdo de grande, um dos maiores do mundo, impossível visitar em poucas horas ou em um dia. Ele está localizado no Central Park West com a 79th Street. 
  
  Os ingressos custam $19 (adultos), $10.50 (crianças) e $14.50 (idosos e estudantes), também usamos nosso super City Pass nesta visita.

Museu de História Natural (reforma da fachada)
O famoso esqueleto
"MOAI"


  Para finalizar o dia mais cult da viagem, passamos no Lincoln Center, o primeiro centro de artes performáticas dos EUA (balé, ópera, teatro, música). Uma pena, mas não deu tempo de entrar e fazer a visita monitorada, apenas passamos em frente e tiramos algumas fotinhos.       

  Com certeza vale a visita! O Lincoln Center fica na Upper West Side entre 62nd e 65th Streets e Columbus e Amsterdam Ave.


Lincoln Center


4º dia (segunda):

  Dia de visitar a Estátua da Liberdade é igual a dia mais esperado da viagem!!!
  
  O City Pass permite que você escolha ou fazer uma visita à Estátua da Liberdade e Ellis Island ou fazer um cruzeiro guiado da Circle Line, passando por vários pontos turísticos de NY. 
Claro que escolhemos visitar um dos pontos turísticos mais visitado dos EUA. 
  
  Pegamos a balsa cheia e desembarcamos na estátua. É possível subir quase 300 degraus para chegar até a coroa, porém, há horários exatos para a subida e o número de pessoas é muito limitado, se não me engano, somente dez pessoas. Como nosso tempo era curto e a fila estava enorme, optamos por não subir e aproveitar a vista de baixo mesmo. 
  
  A estátua é linda, porém, pensei que fosse mais alta do que é!!!


A caminho da Estátua da Liberdade

Sonho realizado!


Fazendo graça!!



  Decidimos não visitar a Ellis Island pela falta de tempo. Saindo da estátua, pegamos um taxi fomos visitar a Wall Street. Considerada o coração do distrito financeiro de Nova York, circulam por lá empresários do mundo inteiro. Em Wall Street está localizada a bolsa de valores de Nova York, a mais importante dos Estados  Unidos e do mundo!


Wall Street


Trinity Church


  O Marco Zero está localizado na Church Street, local onde ficavam as Torres Gêmeas que foram derrubadas em 11 de setembro de 2001, lá foi construído um memorial em homenagem as vítimas do ataque. 
  
  O local é muito visitado, um dos memoriais mais visitado do mundo. Perto de lá, há um espaço onde se conta a história do ataque, através de fotos e vídeos. Também é vendido  produtos da polícia e dos bombeiros de NY, pessoas que tiveram papel fundamental nas buscas das vítimas e retiradas dos destroços. 


Construção do Memorial 11/09


  Em Battery Park, a cerca de meia milha ao sul do Marco Zero, foi instalada em 2002 a escultura de bronze The Sphere, hoje conhecida como WorldTrade Center Globe Statue Memorial. A escultura foi criada pelo artista Frtiz Koening e era considerada um símbolo de paz no mundo. Ficou no WTC por 30 anos, após os ataques, a peça emergiu dos escombros, passando a ser considerada como um símbolo de força e perseverança. 


WTC Globe Statue Memorial


  Para fechar com chave de ouro este dia, fomos assistir a mais um musical na Broadway: Mamma Mia!, no Winter Garden Theatre. Este espetáculo é fascinante, maravilhoso, valeu cada dólar gasto!!!! Ingressos a partir de $79.

Broadway: Mamma Mia!


5º dia (terça):

  Este dia praticamente foi o último da viagem. Deixamos para visitar o Grand Central Terminal (também conhecido como Grand Central Station), localizado na esquina da 42nd St com a Park Ave. É considerada a maior estação ferroviária do mundo, com 44 plataformas o Grand Central Terminal recebe em média 125 mil usuários.
  
  A fachada é impressionante, com colunas e estátuas de Minerva, Mercúrio e Hércules perto de um lindo relógio. O relógio de quatro lados que fica no balcão de informações é exatamente igual ao filme "Madagascar"; as escadarias são belíssimas e o teto do salão principal tem a pintura do céu. Amei a visita!!! 


Fachada: Grand Central Terminal

Relógio de quatro lados



  Fizemos neste mesmo dia, uma visita monitora a sede da ONU (Organização das Nações Unidas), localizada na 1st Ave entre a 45th e 46th St. O prédio foi construído entre 1949 e 1952 e teve a ajuda do nosso grande arquiteto Oscar Niemeyer.
  
  No jardim da entrada, se encontram esculturas doadas pelos países membros da ONU.  Resolvemos fazer uma visita monitorada, que durou mais ou menos  40 min. 
  
  O que mais me deixou empolgada, foi conhecer a Assembléia Geral. Lá  os representantes dos muitos países membros da ONU se encontram para discutir assuntos de manutenção de paz e segurança internacional, aprovar orçamentos, etc. 
  
  A visita monitorada custa $16 (adultos), $11 (idosos maiores de 60 anos), $11 (estudantes) e $9 (crianças de 5 a 12 anos). 


Escultura no jardim da ONU

Assembléia Geral da ONU


6º dia (quarta):

  O último dia foi reservado apenas para passear pela Fifth Ave e a Times Square, pois nosso voo era às 21h45. Às 15h, pegamos um taxi no hotel e fomos para o J.K. Kennedy Airport, já sentindo saudades dessa viagem maravilhosa ^.^

   Finalizando o post, vou indicar alguns restaurantes e se preparem, pois assim como "temos" que dar gorjeta no hotel, também "temos" que dar nos restaurantes. 

  O Planet Hollywood está localizado na Times Square. O restaurante está voltado para o mundo do cinema. Há mobílias, fotos, vestuários e objetos de filmes espalhados por todo o local.
  
  A comida costuma ter um pouco de pimenta, porém, os lanches são deliciosos! O copo de refrigerante é um exagero de grande, dá pra duas pessoas se duvidar. O legal é que a água não é cobrada (em nenhum restaurante dos EUA). Achei ótimo, pois as pessoas chegam cansadas de tanto andar, com fome e principalmente com sede. Enquanto escolhe-se o prato, o garçom serve a água. 

  O restaurante está localizado na 1540 Broadway (Times Square).  


Planet Hollywood na Times Square





Caesar Salad

Carne (dura), fritas e legumes (quase cru)!!!



 O Hard Rock Cafe segue a mesma linha do Planet Hollywood (na verdade o Planet se baseou no Hard Rock), só que ao invés da temática ser sobre cinema, é sobre rock. O local é decorado com objetos e vestuários de astros do rock e as televisões exibem vídeo clips famosos. Não comi comida, apenas lanche, mas posso dizer que foi um dos melhores lanches que já comi na vida! 
  
  O Hard Rock também está localizado na 1501 Broadway, na Times Square. 


Hard Rock Cafe


Roupa dos Beatles no Hard Rock Cafe


  Quem já assistiu ao filme "Forrest Gump" vai adorar conhecer o restaurante Bubba Gump, também localizado na 1501 Broadway (Times Square). O restaurante segue toda a temática do filme e claro, o camarão é o carro chefe. 
  
  Nas mesas ficam duas placas de carro penduradas, uma vermelha escrita "Stop Forrest Stop", quando quiser pedir algo ao garçom  e a outra azul escrita "Run Forrest Fun", quando você não precisar de nada. O legal de lá é que enquanto não chega o seu pedido, o garçom testa seus conhecimentos sobre o filme e te faz três perguntas. 
  
   A comida é bem leve, mas tem pratos que vem com muita pimenta.  

  Finalizando as dicas gourmet, indico o Magnolia Bakery. A loja ficou mundialmente conhecida por ter sido cenário do seriado "Sex and the City" e também por ter deliciosos cupcakes de diversos sabores. 
  
  Andando pela Columbus Ave, encontrei a loja, porém, estava lotada. Visitando o Grand Central Terminal me deparei com um quiosque da Magnolia, onde é possível ver a cozinha e as pessoas preparando os cupcakes, é fantástico!!!
  
  Comprei o The Grand Central Station Cupcake, um bolinho de chocolate e baunilha, com uma cobertura deliciosa e um chocolate contendo o logo do Terminal.


  Informações:  
  Moeda: Dólar
  DDI: 1
  Código: 212
  Fuso horário: -1h


  
  Até mais!!!


  Thais